Menu


VITÓRIA 87FM

Motorista de ambulância é preso por dirigir bêbado transportando paciente com suspeita de Covid-19, em Campinorte, diz PRF....

13 JUL 2021
13 de Julho de 2021
Polícia Rodoviária Federal informou que teste do bafômetro acusou teor alcoólico três vezes maior do que o limite. Outro condutor foi acionado para terminar de transportar o paciente.Um motorista de uma ambulância foi preso, na manhã desta terça-feira (13), suspeito de dirigir bêbado enquanto transportava um paciente com suspeita de Covid-19, em Campinorte, no norte de Goiás. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o teste do bafômetro acusou um teor alcoólico de 1,11 mg/l, quantidade três vezes maior do que o limite que configura crime de trânsito (veja vídeo acima).

Como o nome do motorista não foi divulgado, o G1 não conseguiu localizar a defesa dele para que se posicionasse.

A abordagem ao motorista de 48 anos aconteceu por volta das 10h, na BR-153. De acordo com a corporação, ele transportava o paciente de Uruaçu para o distrito de Colinaçu.

O G1 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Campinorte pedindo um posicionamento e o estado de saúde do paciente por e-mail enviado às 17h50, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.A PRF disse ainda que patrulhava a rodovia quando a equipe avistou a ambulância tentando furar um bloqueio da rodovia ocasionado por guinchos que retiravam uma carreta acidentada.

Conforme a corporação, o condutor do veículo de emergência tentou passar pela área de terra às margens da rodovia, onde o veículo e acabou ficando atolado.

Conforme a corporação, o motorista demonstrava muita agitação e a equipe policial suspeitou da euforia do homem, realizando, então, o teste do etilômetro.

A PRF disse ainda que entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Campinorte, que enviou outro motorista para levar o paciente à unidade de saúde.

Ele vai responder por embriaguez ao volante que prevê detenção de seis meses a três anos de detenção mais multa de até R$ 2. 437 mil.

A reportagem não conseguiu contato com a Polícia Civil da cidade, na tarde desta terça-feira, para saber se o condutor da ambulância seguia detido.....
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!