Menu


VITÓRIA 87FM

Portaria que proíbe comércio aos domingos entra em vigor em Aparecida de Goiânia...

28 JUN 2020
28 de Junho de 2020
Podem funcionar apenas serviços de Saúde de urgência e emergência, supermercados, padarias, postos de combustíveis, farmácias e delivery de alimentos. Com reabertura gradual do comércio, número de casos subiu de 29 para 2,4 mil em dois meses.A portaria que proíbe o funcionamento do comércio de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, aos domingos, começa a valer nesta manhã (28). Só podem funcionar serviços de Saúde de urgência e emergência, supermercados, padarias, postos de combustíveis, farmácias e delivery de alimentos (veja alista abaixo).

A fiscalização é feita pelo Grupo Operacional de Enfrentamento à Covid-19. Quem for pego descumprido às normas, será notificado. Caso a empresa continue funcionamento, pode ser multada em até R$ 500.

A cidade já seguia um rodízio do funcionamento do comércio durante a semana. No entanto, permitia o funcionamento livre durante aos sábados e domingos.

Com o avanço do coronavírus, a prefeitura informou, na segunda-feira (22), que já estava no cenário amarelo. Na ocasião, o prefeito Gustavo Mendanha (MDB) disse que a rede pública de saúde atingiu 40% de ocupação nos leitos de UTIs. Anteriormente, a cidade contabilizava de 30 a 50 casos por semana, segundo o prefeito. Mas, nos últimos 10 dias, o número subiu para 70 e, em alguns dias, foi atingido o pico de 100 casos por dia.

“Nós estamos indo para o olho do furacão. Agora que estamos na crescente. Infelizmente, perdi duas pessoas queridas recentemente. Não são só números, as pessoas vão ver que podem ser vizinhos e familiares. Espero que as pessoas tenham cuidado”, pondera Mendanha.


Conforme último boletim epidemiológico, a cidade registrou 2.491 casos e 74% dos leitos ocupados.

Não serão inclusos no regime de escalonamento os seguintes serviços:

Feiras livres e especiais que seguem Portaria própria;
Estabelecimentos de assistência à saúde no atendimento de urgência e emergência, incluindo os serviços odontológicos e hospitalares;
Estabelecimentos que prestem serviços funerários;
Atividades de organizações religiosas que seguem portaria própria;
Atividades de segurança pública e privada;
Empresas situadas nos polos industriais do município que realizem o transporte de seus funcionários;
Transportadoras;
Empresas nas margens das BRs que realizem o transporte de seus funcionários;
Empresas de medicamento (fabricação e distribuição);
Delegatários de serviços públicos;
Bancos e Agências lotéricas;
Órgãos públicos.

Após 30 dias fechados em isolamento horizontal, no dia 28 de abril, por meio de decreto, o município liberou a reabertura de 83% do comércio, como, salões de beleza, lavanderias, laboratórios clínicos, indústrias, comércio atacadista e varejista em geral. No dia 27 de abril, conforme boletim epidemiológico, a cidade registrava 29 casos confirmados da doença e dois óbitos.

No dia 3 de junho, a prefeitura determinou em portaria que o comércio do município poderia abrir em dias determinados da semana conforme a região que está localizado. O município foi dividido em 10 macrozonas, sendo que, a cada dia da semana, duas delas devem ficar fechadas – o que segue valendo.


No dia seguinte, 4 de junho, a prefeitura também anunciou a reabertura de shoppings centers localizados na cidade. Naquela época a cidade tinha, conforme boletim da Secretaria de Saúde, 767 casos confirmados de coronavírus e 16 óbitos causados pela doença.

Dois meses depois da reabertura gradual do comércio, a cidade registra mais de 2.382 casos de coronavírus, conforme o último boletim registrado pela Secretaria Estadual de Saúde.

Ao G1, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia informou que tem adotado estratégias para conter o avanço do novo coronavírus, como a testagem em massa, ampliação dos leitos hospitalares, e fechamento das atividades econômicas não essenciais na cidade por 30 dias ininterruptos (veja abaixo a nota na íntegra).

Nota da prefeitura:
"A Prefeitura de Aparecida de Goiânia tem trabalhado com projeções científicas e estratégias pautadas nas três frentes recomendadas pela Organização Mundial de Saúde no enfrentamento ao Coronavírus: teste, cuidado e isolamento. Nesse sentido, a Prefeitura já realizou mais de 17 mil testes para diagnóstico da Covid-19, possibilitando o diagnóstico precoce e o acompanhamento diário dos doentes pela Central Municipal de Telemedicina.

A Prefeitura também ampliou o número de leitos hospitalares e hoje totaliza 123 deles exclusivos para tratamento da Covid-19, sendo 63 UTI’s. Outros novos 10 respiradores entrarão em funcionamento nesta semana.


Quanto ao isolamento, assim que a OMS declarou a situação de pandemia, em março, a gestão agiu imediatamente determinando o fechamento das atividades econômicas não essenciais na cidade por 30 dias ininterruptos. Durante esse prazo, ampliou os leitos e a testagem.

Em abril, quando estudos técnicos da UFG e do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus apontaram o controle da epidemia na cidade como estável, a Prefeitura de Aparecida autorizou a reabertura responsável de 82% das atividades do comércio local.

Em maio, o Comitê aprovou um modelo de escalonamento regional por macrozonas que tem como objetivo aumentar o isolamento social, de 36%, para 50%. Esse modelo planejou quatro cenários para a cidade levando-se em consideração o aumento de casos, o número de óbitos e as taxas de ocupação dos leitos de UTI.

Conforme esses indicadores avançam, os comércios das macrozonas fecham mais dias da semana e o isolamento aumenta. Na última semana, a cidade passou para o cenário moderado e agora além de fechar duas macrozonas de segunda à sexta-feira, os comércios de toda a cidade passam a fechar também aos domingos, com exceção dos essenciais.

Dessa forma, a Prefeitura espera conter mais a disseminação da doença e diminuir a curva epidemiológica. Porém, caso os indicadores continuem aumentando, outros dois cenários já estão planejados".


Por Guilherme Rodrigues, TV Anhanguer

GO.RádioVitória#radiovitoriafm#radioemaparecida#radiogoiania#radionotiacias#radiodeaparecidadegoiania#adilsonpereira
#coronavirusgoias
#esportegoias
#musicasertaneja
#fiqueemcasa                                 #policiacivil
#policiamilitar
#prefeituradeaparecidadegoiania
#prefeituradeaparecida                       ...
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!