Menu


VITÓRIA 87FM

Governo manda fechar lojas da região da 44 para evitar disseminação do coronavírus em Goiânia...

16 MAR 2020
16 de Março de 2020
Área reúne quase 15 mil estabelecimentos, que devem parar as atividades a partir de quinta-feira (19). Goiás tem quatro casos confirmados do Covid-19 e 85 suspeitos.O governo de Goiás determinou que as lojas da região da 44, no centro de Goiânia, devem ficar fechadas para evitar a disseminação do coronavírus pela capital. A partir de quinta-feira (19), todos os comércios do local devem suspender as atividades, a princípio, por 15 dias.

O presidente da Associação Empresarial da Região 44 (AER-44), Jairo Gomes, disse que a determinação foi repassada pelo governador em reunião nesta segunda-feira (16). Segundo ele, o caso será colocado em discussão durante assembleia, mas que a tendência é obedecer a ordem.

"Entendemos que, antes da economia, temos que preocupar com a vida. A região da 44 recebe turistas de todo o Brasil e é sim mais vulnerável", disse ao G1.
Ainda segundo o presidente, o fechamento pode ser por mais ou menos tempo, dependendo do controle e aumento dos casos de Covid-19 em Goiás. Considerado o segundo maior polo de moda popular do país, a Região da 44 possui atualmente quase 15 mil lojas, distribuídas entre 103 shoppings e galerias.

Também segundo a SES-GO, até domingo (15), há quatro casos confirmados do Covid-19 no estado, sendo três em Goiânia e uma em Rio Verde, no sudoeste goiano. A pasta ainda avalia 85 casos suspeitos.

Medidas de prevenção
Uma nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), expedida no domingo (15), determinou a suspensão das aulas em todas as escolas pelos próximos 15 dias. O prazo máximo para começar esse período sem atividades escolares é quarta-feira (18).

As visitas ao Parque Mutirama e Zoológioco foram suspensas pela Prefeitura de Goiânia. O mesmo foi recomendado para shows, atrações culturais e eventos religiosos.

Empresas públicas e privadas receberam recomendação para, se possível, diminuir o efetivo e trabalhar em revezamentos. A Defensoria Pública e o Ministério Público de Goiás passaram a atender apenas casos urgentes.

Shoppings e comércios já informaram que estão oferecendo álcool em gel e orientações sobre higienização. Porém, funcionam normalmente até esta segunda-feira.


Por Sílvio Túlio e Vanessa Martins, G1 GO
...
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!