Menu


VITÓRIA 87FM

Polícia prende suspeitos de roubo após vítima pedir ajuda por grupo em app de mensagens...

06 NOV 2019
06 de Novembro de 2019
PM recuperou com o trio relógio, celular e R$ 2 mil que teriam sido pegos do caixa. Crime aconteceu em Goiânia.Uma comerciante conseguiu chamar a Polícia Militar para ajudá-la por meio de um aplicativo de mensagens momentos depois de ser vítima de assalto na loja de colchões que tem com o marido, em Goiânia. Em um áudio obtido pela TV Anhanguera, a mulher grita por socorro (ouça acima).

“Pelo amor de Deus, corre! Eu estou precisando agora! Com urgência!”, disse.
Segundo a Polícia Militar, o assalto aconteceu a um comércio na Vila Mutirão na noite de terça-feira (5). Ainda segundo eles, o jovem de 18 anos que foi preso suspeito do crime já trabalhou no estabelecimento e ajudou os demais - um de 22 e um casal de 17 - com informações sobre o local.


A corporação apreendeu com o grupo: um revólver, uma pistola falsa, cerca de R$ 2 mil – que teriam sido pegos do caixa do comércio e estariam sendo divididos entre os participantes –, além de um relógio e um celular da vítima.

Dinheiro, armas e objetos pegos com suspeitos de assalto a loja de colchões — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O aspirante Jhonatans Andrade e o 13º Batalhão da PM, que atenderam à ocorrência, têm um celular funcional da corporação que faz parte de um grupo com comerciantes e moradores da região. Segundo o policial, é uma das maneiras mais práticas para os moradores pedirem ajuda.

“Dentro da PM tem o policiamento comunitário e, um das formas de atuação é a criação dos grupos de WhatsApp. A gente coloca os comerciantes e os moradores da abrangência de cada batalhão. A mensagem que a moça mandou pedindo socorro, foi um grupo desses”, contou.


Também segundo o policial, os suspeitos foram detidos a pouco mais de uma quadra de distância da loja de colchões onde aconteceu o assalto.

O grupo foi detido e levado para a Central de Flagrantes, onde foi registrado o roubo ao comércio. Segundo a Polícia Civil, os jovens devem responder pelo assalto e por corrupção de menores, enquanto os adolescentes devem responder por ato infracional análogo a roubo.
Por João Victor Guedes e Vanessa Martins, TV Anhanguera e G1 GO

...
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!