Menu


VITÓRIA 87FM

Mulher tem a casa saqueada após ir reconhecer corpo do marido que morreu em acidente de moto, em Águas Lindas de Goiás...

07 OUT 2019
07 de Outubro de 2019
Segundo dona de casa, assaltantes levaram eletrodomésticos, bens pessoais e até mesmo a comida da geladeira. Residência foi violada enquanto ela aguardava IML para recolher o corpo.Uma mulher teve a casa saqueada por assaltantes após sair para reconhecer o corpo do marido, que morreu em um acidente de moto, em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do DF. Segundo a dona de casa Jerlândia Marques da Cunha, de 26 anos, além de eletrodomésticos e bens pessoais, até mesmo comida foi levada.

"Olhei e não tinha minha televisão, não tinha botijão de gás, não tinha DVD, não tinha videogame. Minhas roupas e das minhas filhas estavam todas jogadas pelo chão. Caixa de sapato foi levada, perfume, sabonete. Tudo que tinha dentro da geladeira foi levado”, desabafa.

O marido dela, o açougueiro Natanael Alves Rodrigues, 38, morreu na noite de quinta-feira (3), após bater de moto na traseira de um caminhão. Ela foi avisada sobre o acidente por vizinhos e foi ao local para verificar como o marido estava, mas lá descobriu que ele tinha morrido.

Jerlândia ficou durante toda a madrugada aguardando o recolhimento do corpo pelo Instituto Médico Legal (IML). Quando voltou para casa, no dia seguinte, encontrou a casa arrombada.

Mulher tem a casa saqueada após ir reconhecer corpo do marido que morreu em acidente de moto, em Águas Lindas de Goiás — Foto: Reprodução/TV AnhangueraMulher tem a casa saqueada após ir reconhecer corpo do marido que morreu em acidente de moto, em Águas Lindas de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Mulher tem a casa saqueada após ir reconhecer corpo do marido que morreu em acidente de moto, em Águas Lindas de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


O corpo de Natanael foi enterrado no domingo (6). A residência foi financiada e é o local onde o casal morava há apenas três meses, junto com as duas filhas, de 7 e 12 anos. Desolada, ela conta com o apoio da família para recomeçar.

"Eu pretendo ficar aqui enquanto o banco não tomar minha casa é aqui que eu vou ficar. Porque era aqui que ele queria que eu estivesse com elas e por enquanto eu não vou sair daqui não”.

À TV Anhanguera, a Polícia Civil informou que está investigando o caso, mas que ninguém foi preso ainda.
Por Sílvio Túlio, G1 GO...
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!