Menu


VITÓRIA 87FM

Motorista espancado durante briga na BR-153 deixa hospital e diz que confusão aconteceu ao tentar ultrapassagem...

08 SET 2019
08 de Setembro de 2019
Suspeito disse que pensou ser uma tentativa de assalto e quis “proteger a família”. Técnico em manutenção afirmou que isso não seria possível já que ele não foi até o carro do agressor.O técnico em manutenção Weides Xavier Afonso, de 43 anos, que foi espancado após uma briga de trânsito na BR-153, entre Goiânia e Anápolis, recebeu alta no sábado (7). Ele ficou internado por oito dias no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), sendo três na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Weides teve traumatismo craniano, passou por cirurgia e levou mais de 20 pontos na cabeça. A briga de trânsito teria começado, segundo Weides, porque ele e o filho estavam tentando ultrapassar o suspeito.

“Ele estava entre eu e meu filho, porque eu estava em um carro e meu filho em outro veículo, e ele não deixava meu filho ultrapassar. Então, por telefone, nós combinamos uma maneira do meu filho ultrapassar. Vamos fazer uma estratégia correta para você passar e depois eu passo ele e aí a gente segue”, afirmou.

O técnico em manutenção disse que parou o carro para não bater na traseira de um caminhão que estava parado no acostamento e foi surpreendido pelo suspeito, que chegou a pé.

“Ele me fechou, como ele seguiu porque ele não podia parar, porque vinham várias carretas, aí eu pensei que ele iria seguir viagem, meu menino estava na frente, eu vou botar marcha a hora que as carretas passarem e vou embora. [...] Então eu não esperava que ele fosse chegar lá e me agredir dentro do carro”, disse.


Weides Xavier mostra pontos na cabeça após agressão na BR-153, em Goiás — Foto: Reprodução/TV AnhangueraWeides Xavier mostra pontos na cabeça após agressão na BR-153, em Goiás
Versão do suspeito
O suspeito da agressão foi identificado pela polícia e prestou depoimento na última terça-feira (3). Em entrevista à TV Anhanguera, o homem, que não quis se identificar, disse que pensou de tratar de um assalto e quis “proteger a família”.

“A única possibilidade que eu dei foi para assalto, a minha esposa já se desesperou também e a minha filha começou a chorar. Foi onde eu decidi descer do carro para proteção da minha família, da minha esposa e da minha filha. Já desci com as mãos para cima, as imagens podem comprovar isso. Ele se aproximou de mim, foi onde eu consegui, de certa forma, no desespero, me defender. Foi onde eu dei um soco e um chute”, disse.

O suspeito disse ainda que agrediu a vítima pois “não sabia o motivo do que seria”.

“Aí foi aonde já de imediato eu me posicionei. Foi aonde eu pensei, poderia ser eu ou ele”, justificou.

Suspeito de agredir homem após briga de trânsito na BR-153 presta depoimento, em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Técnico nega tentativa de assalto
Sobre a acusação de uma tentativa de assalto, o técnico em manutenção se defendeu.

“Eu não fui até o carro dele. Foi ele que foi no meu carro. Então como que eu queria assaltar ele?”, indagou.
Investigação
Segundo a delegada que investiga o caso, o suspeito irá responder por lesão corporal grave. Weides Xavier deve prestar depoimento ao longo desta semana.

O caso está sendo investigado pelo 10º DP de Goiânia.
Por Lis Lopes e João Victor Guedes, G1 GO e TV Anhanguera

.....
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!