Menu


VITÓRIA 87FM

Receita mostra remédios pagos a grupo espírita por idosa que morreu após cirurgia espiritual feita por médium em Goiás....

11 JAN 2019
11 de Janeiro de 2019
Documento tem os nomes do Grupo Bezerra de Menezes e do médium Antônio Miguel, investigado por três mortes em Goiás e duas na Bahia. Homem se diz inocente.Uma receita divulgada nesta sexta-feira (11) mostra os remédios que foram pagos pela família de Sebastiana Peixoto, que morreu 17 dias após passar por cirurgia espiritual, ao grupo espírita onde o procedimento foi feito pelo médium Antônio Miguel Rodrigues. O documento leva o nome do Grupo Bezerra de Menezes e de Antônio, que é investigado por três mortes em Goiás e duas na Bahia. Ele afirmou à TV Anhanguera que é inocente.

O Grupo Espírita Bezerra de Menenzes não é associado à Federação Espírita do Estado de Goiás.

O receituário foi entregue pela família de Sebastiana à polícia e mostra, além da especificação dos manipulados, os valores pagos à instituição para que o remédio fosse fabricado. No caso de Sebastiana, uma filha dela diz ter pago R$ 80 por cada medicamento, totalizando, sobre a receita, um total de R$ 160.

A divulgação da receita contraria o que o médium havia dito em entrevista à TV Anhanguera, que realiza apenas cirurgias espirituais e que não comercializa nenhum tipo de produto no grupo espírita. Ele atende há 28 anos em Aparecida de Goiânia e há 4 anos, uma vez por mês na Barreiras, na Bahia.

Receita mostra medicamentos pagos por família de idosa que morreu após cirurgia espiritual, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera Receita mostra medicamentos pagos por família de idosa que morreu após cirurgia espiritual, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Receita mostra medicamentos pagos por família de idosa que morreu após cirurgia espiritual, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A filha de Sebastiana havia afirmado que o médium fez cortes na cabeça da mãe dela utilizando um bisturi sujo e prometeu à idosa que ela voltaria a andar e “até correria” após ser operada espiritualmente.


“Três cortes pequenos na cabeça e ele riscou a perna dela. E depois veio com a tesoura para fazer tipo que está cortando, né, cortando alguma coisa assim. Usou [seringa] na cabeça dela. Ele colocava lá e tirava. Não sei se injetou alguma coisa. Eu vi lá uma mesa com tesoura, com bisturi, pinça. Tinha agulhas, tinha seringas”.

“Ele usava em todos. Cortou a cabeça da minha mãe com o mesmo bisturi, não limpou. Estava sujo de sangue”, disse a mulher.
Antônio chegou a se apresentar à polícia goiana no último sábado (5) para responder sobre os casos ocorridos no Nordeste. Filha dele também foi ouvida e disse que o pai é inocente.

De acordo com a Polícia Civil, o médium é investigado por curandeirismo, exercício ilegal da medicina e estelionato.

Suposto médium suspeito de homicídios após cirurgias espirituais se apresenta à Polícia Civil em Goiás  — Foto: TV Anhanguera/Reprodução Suposto médium suspeito de homicídios após cirurgias espirituais se apresenta à Polícia Civil em Goiás  — Foto: TV Anhanguera/Reprodução
Suposto médium suspeito de homicídios após cirurgias espirituais se apresenta à Polícia Civil em Goiás — Foto: TV Anhanguera/Reprodução

Investigações
A Polícia Civil de Goiás já ouviu filhos de três pessoas que morreram após passar por tratamento espiritual com o médium. Entre os casos apurados estão da morte da mãe de uma depiladora, Sebastiana Peixoto, de 73 anos, que morreu 17 dias após passar por cirurgia espiritual, e Raimunda Matos de Souza, de 55 anos, que morreu duas semanas após fazer tratamento para uma pedra na vesícula.

A família de um idoso de 80 anos também prestou depoimento, informando que o pai faz pagamento por vários tratamentos com o médium. Duas filhas foram ouvidas como testemunhas sobre a conduta do Antônio.


Além disso, na Bahia, onde atendia uma vez por mês, Antônio é investigado por mais duas mortes, de Vanderluce Soares dos Soares dos Santos, de 42 anos, que chegou a ficar um mês internada, e Arnaldo Domingos dos Passos, 78, e por ter causado lesões graves em Mário Joaci Pereira Rocha, 71.

Além das mortes, a Polícia Civil apura a prática de estelionato. Em um dos casos, a filha de um idoso diz que o pai chegou a pagar R$ 500 com a promessa de que ele seria curado de uma doença grave.

O que diz o médium
Em entrevista exclusiva à TV Anhanguera nesta quinta-feira (10), ele afirmou que só usa agulhas nas cirurgias espirituais que realiza e que as mesmas não são capazes de “levar à morte de uma pessoa”.

“Lamento muito, queria ter ajudado essas pessoas, mas não tenho culpa e vou provar”, afirmou.
Ainda na entrevista, o médium disse que de fato atendeu as pessoas que morreram, mas que não contribuiu para as mortes. Ele disse que só usa agulhas nos tratamentos e também negou ter usado um martelo em um paciente, como denunciou a filha de uma das pacientes dele.


“Essas pessoas me procuraram depois de arrastarem com patologias. Patologias sérias. Eu realmente fiz tratamento espiritual, sem cortes. Faço com as mãos e uso também agulha subcutânea. As entidades aplicam energias sobre as agulhas e fazem desmaterializar as enfermidades”, explicou.
Por Murillo Velasco, G1 GO


......
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!