Menu


VITÓRIA 87FM

Adolescente reconhece autor de estupro ao chegar a delegacia para registrar crime em Goiânia, diz GCM..

06 AGO 2018
06 de Agosto de 2018
Ele foi detido pela Guarda Civil Metropolitana, confessou que tentou roubar uma mulher, mas negou ter abusado sexualmente da menor.
Preso de 30 anos suspeito de tentar roubar mulher e estuprar adolescente em Goiânia Goiás
Uma adolescente de 16 anos foi à Central de Flagrantes registarar que foi vítima de estupro no setor Itatiaia, em Goiânia, e reconheceu um preso por roubo como o autor do crime, segundo a Guarda Civil Metropolitana (GCM). Uma equipe de Rondas Ostensivas Municipais (Romu) da corporação havia levado o preso, de 30 anos, ao local, após flagrá-lo assaltando uma mulher no Jardim Guanabara, também em Goiânia.

Os crimes ocorreram na noite de sábado (4). O preso relatou à corporação que tinha intenção de assaltar a mulher no Jardim Guanabara e que havia encontrado com a adolescente horas mais cedo, mas negou o estupro.

“Eu peguei ela [adolescente] levei até a estrada de terra no final do setor. Peguei o celular dela e falei para ela tirar a roupa e ela pegou no meu negócio. Não estuprei ela não. [A vítima de assalto, no Jardim Guanabara você tinha intenção de estupra-la?]. Não senhor, estou devendo R$ 600 para um traficante. Ele deu um tiro no meu portão. Falou que se eu não pagasse em três dias a conversa ia mudar”, disse o preso em uma gravação feita pelo Romu.

A equipe informou que apreendeu com o home um celular roubado que seria da vítima de estupro e nenhuma arma. Conforme a corporação, ele jungia estar armado para intimidar as moças, sempre com a mão sob a camisa na altura da cintura.

Prisão e reconhecimento
O Guarda Alex Santos relatou que estava com outros membros da equipe fazendo ronda pela região do Jardim Guanabara quando viram o homem tentando pegar a bolsa de uma mulher, o perseguiram e o renderam. Em seguida, eles o conduziram até a Central de Flagrantes da capital.

No local, a equipe soube de uma adolescente que havia sido estuprada horas mais cedo e teve o celular roubado. Conversando com ela, os guardas concluíram que o preso por roubo também era suspeito de estuprar a moça.


“Mostramos a ela o celular que havíamos apreendido e ela começou a chorara muito e dizer que era o dela. O aparelho era bloqueado por uma senha e ela o desbloqueou na frente de todo mundo. Em seguida, ela reconheceu o preso”, detalhou o membro do Romu.

Segundo a Polícia Civil, o homem foi autuado pelos crimes de roubo e estupro e deve ser indiciado pelos mesmos crimes nos próximos dez dias.

O G1 entrou em contato com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) para saber se ele segue preso e aguarda retorno.Por Vanessa Martins, G1 GO....
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!