Menu


VITÓRIA 87FM

Homem é preso após matar a ex-mulher a facadas...

10 JUN 2018
10 de Junho de 2018
Marcos Vinícius Alves de Oliveira de 22 anos levava a ex-companheira para o trabalho de bicicleta quando a atacou pelas costas. Ela foi socorrida com vida, mas morreu no hospital
Homem é preso após matar a ex-mulher a facadas, em Porangatu
Ele foi contido por pessoas que estavam em um bar até a chegada da PM.Um homem de 22 anos foi preso em flagrante após matar a ex-companheira a facadas no sábado (9) no Setor Trevo Sul, em Porangatu, a cerca de 410 quilômetros de Goiânia. Segundo a Polícia Civil (PC), o autor tem diversas passagens por ameaça e agressão contra os familiares da vítima.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Mário Moraes, o crime aconteceu na Rua 2 no momento em que Marcos Vinícius Alves de Oliveira levava de bicicleta a ex-companheira de 22 anos para o trabalho. No caminho, Marcos desferiu quatro golpes de faca na costas da vítima.

“Apesar da família relatar que os dois não tinham mais um relacionamento, as primeiras informações de testemunhas é de que eles se encontravam com bastante frequência”, conta o delegado.

Após matar a mulher, Marcos foi contido por populares que estavam em um bar localizado na mesma rua onde foi realizado o crime. A Polícia Militar (PM) foi acionada e prendeu o suspeito em flagrante. Na delegacia ele chegou a dizer que foi linchado pelos moradores, mas o delegado disse que nenhuma lesão foi encontrada para sustentar a afirmação do suspeito.

A vítima chegou a ser socorrida pela equipe do Corpo de Bombeiros com vida e encaminhada para o Hospital Municipal de Porangatu, mas morreu durante um procedimento cirúrgico.

O delegado acredita que o crime possa ter sido premeditado e provocado por uma crise de ciúmes do autor. Mas conta que a vítima nunca registrou nenhuma ocorrência na polícia.

“No momento da prisão ele alegou que andava com a faca porque trabalhava como chapeiro, mas a gente acredita que ele tenha premeditado o crime. Isso só pode ser confirmado depois que ouvirmos as testemunhas e recebermos o laudo do IML”, explica Mario.Kayque Juliano,Do Mais Goiás, Goiâni   .
....
Voltar


Tenha você também a sua rádio