Menu


VITÓRIA 87FM

Empresário acusado de matar casal após esposa receber foto dele em festa vai a júri popular na próxima segunda, em Goiânia....

06 JUN 2018
06 de Junho de 2018
Vítimas haviam acabado de chegar de igreja quando foram abordadas em casa. Após ser detido, Ricardo Lobo disse que agiu por 'impulso'; uma das vítimas era prima da mulher dele.
Por Raquel Morais, G1 GO,O casal Mário Silva de Moura, 26 anos, e Camila Edna Silveira de Oliveira, 28, mortos a tiros em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)  O casal Mário Silva de Moura, 26 anos, e Camila Edna Silveira de Oliveira, 28, mortos a tiros em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
O casal Mário Silva de Moura, 26 anos, e Camila Edna Silveira de Oliveira, 28, mortos a tiros em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Acusado de matar um casal após a esposa receber foto dele em festa, o empresário Ricardo Oliveira Sousa Lobo vai a júri popular em Goiânia na próxima segunda-feira (11). Uma das vítimas, Camila Edna Silveira de Oliveira, de 28 anos, era prima da mulher dele, Gleicy Silveira Pira. A sessão vai começar às 8h30, no Fórum Criminal, e será presidida pelo juiz da 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri, Eduardo Pio Mascarenhas.

O crime aconteceu no dia 17 de setembro de 2016, no Residencial Primavera, residência das vítimas, logo após elas chegarem da igreja. Preso em 21 de outubro, Ricardo confessou os assassinatos e disse que agiu por “impulso”, afirmando que Camila “se intrometia” com frequência no relacionamento dele e que isso o irritava.

O G1 não conseguiu contato com os advogados de Ricardo, Edilvan da Silva Maia, Natalia Salustriano dos Santos e Vitor Mateus Borges Vieira. O promotor de Justiça Maurício Gonçalves de Camargos denunciou o homem pelos homicídios qualificados por motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa das vítimas.

Prima de Camila e da esposa de Ricardo, a vendedora Mayara Keila da Silveira, de 25 anos, disse à reportagem que a família pretende “lotar o auditório” para mostrar que deseja a condenação do empresário com pena máxima.

“A gente não se conforma com isso. Foi um motivo tão fútil. A gente não quer que ele saia cedo de lá. E, se ele sair, ele é uma ameaça para sociedade.”
A jovem descreveu Camila e o companheiro, Mário Silva de Moura, de 26 anos, como “superqueridos” e contou que eles planejavam se casar em junho deste ano. Segundo ela, tanto o acusado quanto a mulher dele constavam na lista de convidados da cerimônia.

“Eram pessoas muito boas, mesmo, que nunca fizeram nada de errado. Eram o exemplo da nossa família. Aí vão e fazem isso? De graça?”, questionou.


Foto de Ricardo em festa acompanhado de mulheres teria motivado crimes 
A vendedora também declarou que a família rompeu contato com Gleicy Silveira Pira, mulher de Ricardo. No dia do duplo homicídio, ela estava com o acusado e foi quem chamou o casal no portão de casa. A mulher não foi considerada suspeita de envolvimento e não foi denunciada por nenhum crime.
.......
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!