Menu


VITÓRIA 87FM

Paciente espera há mais de dois meses para retirar pontos de cirurgia, em Senador Canedo...

09 MAR 2018
09 de Março de 2018
Entregador Armando Borges retirou cisto do reto e precisou deixar o emprego para seguir o tratamento; prefeitura alega que hospital está em greve e não há outro local para ele ser atendido.entregador Armando Ribeiro Borges tenta, há mais de dois meses, uma vaga para retirar pontos de uma cirurgia que fez para retirar um cisto do reto, em Senador Canedo, na Região Metropolitana da Capital. Segundo ele, o procedimento é cirúrgico e já foi desmarcado por duas vezes pela Secretaria de Saúde da cidade.

O homem conta que precisou se afastar do trabalho para fazer a cirurgia e agora, quando chegou na última etapa do tratamento, que é a retirada dos pontos do curativo, não consegue. “Disseram que estava em greve lá [o Hospital. Da segunda vez o mesmo jeito, ela ligou para mim, cancelando a operação. Disse que o hospital passou para eles a informação de que estava cancelado. Não sei quando que vou ser operado”.

“Estou sentindo dor. Eles têm que me dar uma solução”, desabafou.
Em nota à TV Anhanguera, a Prefeitura de Senador Canedo confirmou que os funcionários do hospital conveniado estão em greve, o que impossibilita a realização do procedimento de retirada dos pontos. Disse ainda que está negociando com a unidade, já que, segundo a prefeitura, os pagamentos estão sendo feitos.

A prefeitura da cidade informou, por fim, que o caso é analisado pela Procuradoria do Município, e o procedimento ainda não tem data para ser realizado.

Armando fez a cirurgia em dezembro do ano passado, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Desde que fez o procedimento, ele está sem trabalhar e recebe a ajuda da irmã, Josélia Ribeiro da Silva, para comprar os remédios.

“Quase setenta dias. E ele está sentindo muita dor, está sentindo dor de estômago porque os antibióticos são fortes e ele quase não está comendo. Ele quase não dorme, coitado, porque tem que ter posição para dormir, e eu sofro junto, porque eu queria uma resposta da Secretaria de Saúde”, disse......
Voltar


Tenha também o seu site. É grátis!